Governador participa da inauguração do primeiro hospital municipal de Florianópolis

O primeiro hospital municipal de Florianópolis, o Multihospital, foi inaugurado neste sábado, 1º de junho.

O governador Jorginho Mello e a secretária de estado da Saúde, Carmen Zanotto, participaram da cerimônia, ao lado do prefeito Topázio Neto.

O novo equipamento vai contribuir para aliviar as portas dos hospitais públicos estaduais. A estimativa é de que sejam feitos 1.500 atendimentos por dia e 500 cirurgias eletivas de baixa e média complexidade por mês.

O governador Jorginho Mello, ressaltou a parceria com a prefeitura de Florianópolis e dos serviços que agora deixam de ir para outros hospitais:

SONORA

A nova unidade foi construída na estrutura do antigo aeroporto da Capital, no Bairro Carianos, no Sul da Ilha.

Com uma área de 13 mil metros quadrados, a unidade oferecerá serviços de diagnósticos clínicos, terapêuticos e cirúrgicos em regime de Hospital-Dia e irá abrigar um Centro Oftalmológico e uma Ótica Pública. No espaço, também serão realizados atendimentos em saúde mental no Caps 24h.

O prefeito Topázio Neto, reforçou a importância do apoio do Governo do Estado na concretização do novo Multihospital Floripa e o uso de um espaço ocioso que a partir de agora vai beneficiar a população:

SONORA

Para a secretária de saúde, Carmen Zanotto, é uma entrega que não havia desde 2008 com novos equipamentos para a saúde municipal de Florianópolis e agora serão realizados exames de imagem, laboratoriais, cirurgias e diversos procedimentos que ajudarão a desafogar os outros hospitais, entregando mais qualidade para todos que procurarem atendimento.

Serão atendidas de 1.500 a 2 mil pessoas por dia. O novo Multihospital ainda terá um Centro de Atendimento à Mulher Vítima de Violência, coordenado pela Polícia Civil.

O serviço irá oferecer acolhimento e proteção integral às mulheres e crianças de até 14 anos vítimas de violência.

O Centro foi idealizado pelo Governo do Estado e a prefeitura, em parceria com organizações não governamentais e especialistas em violência de gênero, com o objetivo de oferecer uma abordagem multidisciplinar para o atendimento às vítimas.