Casan retira um terço do lodo do Lajeado São José em Chapecó

Dragagem do Lajeado São José – Foto: César Carvalho/Cinemáquina

A obra de dragagem do Lajeado São José, principal fonte de abastecimento de água de Chapecó, segue em ritmo acelerado. Prestes a completar um ano de atividade no próximo dia 31 de maio, a obra da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) já retirou aproximadamente de 100 mil m³ de lodo do fundo do Lajeado. É um terço do volume previsto para ser dragado até o primeiro semestre de 2026.

“Nesse ritmo, em dois anos será possível ampliar a capacidade de reserva de água, proporcionando maior segurança no abastecimento durante períodos de alto consumo e estiagem em Chapecó”, explica o superintendente Regional de Negócios do Oeste, Pery Fornari Filho. A expectativa é que, ao final da dragagem, o Lajeado São José ganhe um metro a mais de profundidade e seja capaz de atender a cidade de forma emergencial. O investimento total da Companhia na obra é de R$ 26 milhões, em contrato com a empresa Fos Engenharia.

Área do futuro aterro hidráulico – Foto: Fos Engenharia

Até agora, a dragagem removeu lodo de bancos de areia numa área de 120 mil m² do Lajeado. Todo o material removido está sendo utilizado para a construção de um aterro hidráulico. Ele servirá de base para a acomodação e desidratação dos geobags, bolsas que serão preenchidas com o restante do lodo retirado.

Foto: Fos Engenharia