Etec de Limeira cria dispositivo detector de quedas em banheiros





Alunos de Eletroeletrônica buscam solucionar falhas em modelos já existentes; trabalho foi finalista de Mostra de Ciências e Tecnologia



A maior dificuldade foi dimensionar o circuito digital e reduzir os custos, sem perder precisão e confiabilidade

Diogo Correia buscava um dispositivo que detectasse possíveis quedas de sua avó no box do banheiro, um dos ambientes mais suscetíveis a acidentes com idosos. Aluno do curso técnico em Eletroeletrônica da Escola Técnica Estadual (Etec) Trajano Camargo, de Limeira, ele percebeu diversas falhas nos modelos disponíveis.

“Os produtos que existem no mercado ficam presos ao corpo do cliente e apresentam muitas limitações. Dependem de baterias, podem ser retirados pelo próprio idoso e cobram mensalidades nem sempre acessíveis”, explica o coordenador do curso técnico em Eletroeletrônica, Carlos Alberto Serpeloni.

Com a ideia de Diogo e o conhecimento de Serpeloni, mais dois colegas de turma – Davi Bugyi Sarmento e Gabriel Zaros Muterle – somaram-se à parceria para o desenvolvimento de um novo dispositivo para prevenção de quedas. O projeto ultrapassou os limites da sala de aula e foi selecionado entre os finalistas da 11ª Mostra de Ciências e Tecnologia do Instituto 3M, que reúne anualmente 100 trabalhos de destaque.

“As maiores dificuldades no desenvolvimento da proposta estavam relacionadas ao dimensionamento do circuito digital, que precisava ser bem pequeno, e à diminuição de custos, sem perder a precisão e a confiabilidade. Montamos e soldamos manualmente as placas, tomando o cuidado de buscar materiais resistentes à umidade, vapor e água corrente”, explica o professor.

As próximas etapas serão novos estudos e testes com sensores comerciais de cortina de luz, aprimoramento da placa de circuito impresso e busca de parcerias na indústria para produção e do dispositivo e seus componentes.

“Montaremos posteriormente um box em tamanho real para testes com humanos, antes de o produto estar pronto para confecção industrial. O público pensado originalmente é o de idosos, mas qualquer pessoa propensa a quedas pode se beneficiar”, explica o coordenador.

Mostra 3M
Dos 100 projetos selecionados para a 11ª Mostra de Ciências e Tecnologia do Instituto 3M, 21 são das Etecs e Fatecs do Centro Paula Souza (CPS). A avaliação foi feita por meio da apreciação detalhada de todo o material produzido pelas equipes (relatório, pôster, diário de bordo, maquete ou protótipo), além de apresentação oral e desenvoltura em responder questões formuladas pelos avaliadores.

As três equipes mais bem avaliadas em cada categoria receberam prêmios em dinheiro. Na categoria Ciências Agrárias, a Etec de Monte Mor ficou em primeiro lugar com o Projeto macaúba: avaliação do potencial antifúngico de produtos naturais no fungo aspergillus na palmeira macaúba (acrocomia aculeata). Da mesma escola, Produção de alimento simbiótico: síntese de um probiótico e um prebiótico foi o segundo colocado em Ciências da Saúde. Na categoria Engenharia, a Etec Rosa Perrone Scavone, de Itatiba, ficou em terceiro lugar com o projeto Nautilus, drone de busca subaquático.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *