Governo de SP inaugura República Jovem em Arujá





Serviço oferece moradia subsidiada a jovens em situação de vulnerabilidade; tempo de permanência no local poderá chegar a três anos



A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDS) inaugurou na quarta-feira (7) a República Jovem em Arujá, na região metropolitana de São Paulo. O serviço é voltado para apoiar e acolher jovens, a partir dos 18 anos, recém-saídos de Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICA). A inauguração contou com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Social Gilberto Nascimento, além de autoridades locais e alguns prefeitos do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê.

A República Jovem oferecerá moradia subsidiada aos jovens em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, com vínculos familiares rompidos ou extremamente fragilizados e sem condições de sustento próprio. Os encaminhamentos serão feitos pela gestão municipal.

“Esse serviço é de extrema importância para aqueles jovens que chegam aos 18 anos e não podem mais permanecer nos abrigos. Muitas vezes, não têm para onde ir e podem até acabar nas ruas. É um apoio necessário em uma fase de incertezas para aqueles que já enfrentaram, desde muito cedo, alguma forma de tragédia familiar”, refletiu Gilberto.

Projeto de vida

Além de moradia e alimentação, o atendimento deve apoiar a qualificação, a inserção profissional e a construção de projeto de vida. Os próprios jovens serão responsáveis pela limpeza e arrumação da casa, preparação da comida, cuidado com suas roupas e todas as atividades normais do dia a dia.

O local contará com a permanência constante de um tutor, além de assistentes sociais. O objetivo é fornecer apoio psicossocial aos assistidos e encaminhá-los para outros serviços, programas e benefícios da rede socioassistencial e das demais políticas públicas quando for o caso.

O tempo de permanência dos jovens no local poderá chegar a três anos, dos 18 aos 21 anos, podendo ser prorrogado, após avaliação, em razão do projeto individual formulado em conjunto com o profissional de referência.

A República Jovem de Arujá atenderá, além do município, as cidades de Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Poá, Santa Isabel e Suzano. A unidade receberá seis acolhidos. O valor anual de investimento foi de R$ 300 mil.

A SEDS está fomentando a implantação desse importante serviço no estado. A meta é chegar até o final de 2024 com pelo menos 10 novos serviços instalados. “Nossa Coordenadoria de Ação Social está ofertando apoio técnico, discutindo e orientando as diretorias regionais e municípios para que esses serviços saiam do papel e amplie a proteção aos nossos jovens”, finalizou Nascimento.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *