Retrospectiva 2023: Polícia Científica contabiliza principais conquistas e fecha ano com recorde histórico – ACN

Entre os serviços públicos mais abrangentes e relevantes à população, a carteira de identidade foi um dos temas que deram destaque nacional a Santa Catarina em 2023. Tudo começou no dia 08 de março, quando a Polícia Científica iniciou a emissão da nova carteira de identidade nacional (CIN) e colocou o estado entre os quatro primeiros do país a disponibilizar o documento em todo o seu território.

Nos meses seguintes, a posição destacada ficou por conta da capacidade de produção, visto que o órgão pericial catarinense foi líder em emissões da CIN durante a maior parte do ano. Com o desempenho excepcional na prestação do serviço de identificação civil, a PCISC também superou a marca histórica de 618.849 documentos emitidos em 2018, que era o maior volume registrado desde que a instituição passou a ter acesso ao sistema de registros informatizados. Neste ano, foram produzidas mais de 640 mil carteiras de identidade.

Perita-geral Andressa Boer Fronza destaca desempenho das equipes

A perita-geral Andressa Boer Fronza revela que esses são apenas alguns dos resultados e conquistas que marcaram o ano da Polícia Científica, destacando que 2023 foi mais um período de grandes avanços para a instituição. Isso inclui reforço na frota, ampliação de efetivo, novos equipamentos, tecnologias de ponta e o fortalecimento dos bancos multibiométricos – de impressões digitais, faces, DNA e análise balística. E acrescenta, ainda, ações importantes de gestão que vêm propiciando modernizações, padronizações e melhorando as condições de trabalho às equipes.

Segundo a gestora, além de ampliar a capacidade de atendimento, a PCISC avançou consideravelmente em relação à qualidade dos serviços prestados aos órgãos de segurança e ao Poder Judiciário. Andressa Fronza afirma que a instituição está produzindo mais e melhor, entregando resultados solidamente fundamentados pelas provas materiais apresentadas nos laudos periciais e contribuindo com milhares de investigações e processos judiciais.

“Graças aos investimentos do Governo do Estado e recursos provenientes de convênios, a Perícia Oficial está evoluindo significativamente. Além de dispor de um quadro de servidores de alta capacidade técnica, com mais treinamentos, servidores e acesso a ferramentas tecnológicas de ponta, os resultados alcançados pela Polícia Científica são cada vez melhores, no que diz respeito à produção de provas periciais que alicerçam toda a persecução penal. Parabenizo e agradeço a todos os servidores pelo desempenho incrível em todas as áreas”, reconhece.

PCISC supera resultados de 2022 em 18 setores técnicos

Aumento da produção

No ano de 2023, 18 setores técnicos da Polícia Científica produziram mais laudos periciais que o ano anterior, sendo que alguns números representam conquistas inéditas para a instituição pericial. Segundo o diretor de Criminalística da PCISC, perito Eduardo Linhares, além dos investimentos em tecnologias e melhorias nas condições de trabalho, o desempenho também é fruto do aprimoramento e controle das ações de gestão.

Linhares explica que as diretorias técnicas foram organizadas de forma que suas chefias de divisão pudessem acompanhar melhor os números e atuar ativamente na modernização do parque tecnológico. Logo, a organização das rotinas administrativas e a criação de forças-tarefas para impulsionar as ações também estão entre os fatores que promoveram o aumento da produtividade de laudos periciais.

Vale destacar outras conquistas importantes alcançadas no período, como no caso da Diretoria de Análises Laboratoriais Forenses. Além de contribuir com o aumento da produção de laudos, a pasta consolidou a validação de metodologia pioneira no processamento de vestígios de crimes sexuais e atingiu a marca de 7.000 perfis submetidos ao Banco de Perfis Genéticos. Trata-se de um crescimento de 75% do volume de amostras, em relação ao saldo registrado no ano anterior.

A diretoria de Medicina Legal também ampliou a produção em diversos serviços, se comparado ao ano anterior, fechando o ano com cerca de 150 mil exames realizados. O bom desempenho envolveu a realização de exames de Tanatologia Forense, Sexologia Forense, Traumatologia Forense, Antropologia Forense, Odontologia Forense e Anátomo Patológico. A diretoria também ampliou suas unidades de atendimento e reforçou o efetivo com a reposição de seis auxiliares médico-legais.

Novas ferramentas

CriminalData – Por meio da Diretoria de Tecnologia e Inovação, o órgão pericial lançou a ferramenta digital CriminalData, que consiste em um painel de visualização de dados voltado ao aprimoramento da gestão interna do órgão. O novo recurso permite monitorar toda a atividade pericial desenvolvida no estado em tempo real, identificando tendências, pontos de atenção e subsidiando com mais qualidade as decisões dos gestores.

Com a evolução do projeto, nos meses seguintes a PCISC desenvolveu outros dois painéis estratégicos dentro da ferramenta, sendo um para monitoramento dos casos de violência contra a mulher no estado, e outro para acompanhamento do desempenho dos postos de identificação.

Reforço na elucidação de crimes praticados com arma de fogo

Sinab – Depois da adesão de Santa Catarina ao Sistema Nacional de Análise Balística (Sinab), os crimes violentos praticados com armas de fogo começam a ser solucionados com mais agilidade e exatidão. Isso graças à tecnologia que compila informações de elementos balísticos coletados durante as perícias nas cenas de crime, permitindo saber se o mesmo armamento foi usado em mais de uma ocorrência.

Análise de dados – Por meio de convênio firmado com o Ministério Público de Santa Catarina, foram adquiridos novos pontos de acesso da solução avançada de extração de dados. Trata-se da ferramenta que permite examinar dados de smartphones apreendidos, hoje uma condição determinante para o sucesso de muitas investigações policiais e processos judiciais.

Novo site – O site da instituição foi reformulado e modernizado conforme padrão do portal do Governo, tornando-se mais prático e acessível para navegação dos usuários.

A instituição formou mais 25 servidores em 2023

Aumento do efetivo

Com a autorização do governador Jorginho Mello no início do ano, a Polícia Científica realizou o chamamento de candidatos aprovados nos concursos de 2017 e 2021. São 25 profissionais, entre peritos criminais, peritos médico legistas e um auxiliar médico-legal, que agora reforçam o quadro da instituição.

Novas unidades de atendimento

Identificação – Os moradores de Blumenau e região agora contam com mais uma opção de atendimento para emissão da carteira de identidade, graças à parceria público-privada estabelecida com o Shopping Park Europeu. A unidade foi instalada nas dependências do empreendimento, proporcionando praticidade, conforto e segurança aos cidadãos.

Medicina Legal – A Polícia Científica inaugurou unidade de Medicina Legal em Porto União e nova sala de necropsia em Videira, além de disponibilizar a prestação dos serviços no Núcleo Regional em São José.

Órgão investiu em capacitações nas áreas técnicas e administrativas

Capacitações

Gestão – Sob a coordenação da Academia de Perícia (Acape), a Polícia Científica não mediu esforços para ampliar as oportunidades de capacitações aos servidores, seja por meio de parcerias seja por ações desenvolvidas internamente. Vale destacar a realização do 1º Curso de Capacitação dos Gestores, iniciativa inédita que reuniu dezenas de servidores que ocupam cargos de gestão em todas as regiões.

Apoio acadêmico – Com foco no aprimoramento técnico e na pesquisa, por meio da integração do órgão com instituições de ensino, a PCISC desenvolveu o projeto “Universalidade na Polícia Científica”, oportunizando o encontro dos servidores com renomados profissionais e doutores acadêmicos para tratar de temas diversos das ciências forenses. Destaque também para os acordos de cooperação técnica firmados com a Udesc e UFSC.

Parcerias – Com o suporte da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e da Polícia Federal, servidores da Polícia Científica tiveram acesso a diversas capacitações técnicas promovidas ao longo do ano, contemplando áreas como engenharia, DVI, medicina veterinária, áudio e imagem.

Identificação – No mês de abril, a PCISC realizou o treinamento de oitenta servidores para reforçar e qualificar o atendimento e a prestação do serviço de emissão da carteira de identidade em todo o estado.

Servidores de todo o estado apoiam ações do Núcleo de Saúde

Bem-estar dos servidores

Rede de voluntariado – Buscando ampliar as ações voltadas à promoção da saúde e bem-estar dos profissionais, a equipe do Núcleo de Saúde do Servidor da Polícia Científica criou uma rede composta por 40 policiais científicos de todo o estado dispostos a colaborar. Os voluntários atuam como membros de apoio do núcleo, levantando demandas das suas regiões, estabelecendo uma comunicação mais eficiente e promovendo as boas práticas de saúde.

Projeto Não se Cale – No mês de julho, a Polícia Científica de Santa Catarina anunciou a criação de comissão de prevenção e enfrentamento ao assédio contra a mulher no âmbito da instituição. O projeto-piloto surgiu na Corregedoria-Geral do órgão com o objetivo de conscientizar servidores, atender denúncias, acolher vítimas e responsabilizar autores.

PCISC realizou mais de 70 ações em prol da cidadania

Ações Sociais

Dentro do pacote de medidas lançado para ajudar famílias e empreendedores catarinenses impactados pelas chuvas de outubro, a Polícia Científica organizou um mutirão para emissão de carteiras de identidade nos municípios que decretaram estado de calamidade pública. Com o auxílio de uma unidade móvel de atendimento, o órgão pericial esteve nas cidades de Taió, Rio do Oeste e Laurentino, além de reforçar sua atuação na unidade de Rio do Sul.

Destaque também para o mutirão realizado no dia 02 de dezembro, como parte das comemorações dos 107 anos da Perícia Oficial de Santa Catarina. O órgão pericial organizou uma grande mobilização que contemplou 11 cidades catarinenses. Ao todo, foram realizadas ao longo do ano cerca de 70 ações sociais destinadas à prestação do serviço de emissão da carteira de identidade em todas as regiões.

Criação do Hino da PCISC

Depois de mais de um século de história, em 2023 a Polícia Científica criou o primeiro hino oficial da instituição. A composição foi escrita e interpretada por servidores da PCISC, com arranjos e acompanhamento da banda O Piano Catarinense, da Polícia Militar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *